AFACEESP - Associação dos funcionários aposentados e pensionistas do Banco Nossa Caixa

(11) 94721-0605

|

08000-175-007

|
Menu

Área Restrita do Associado

Área Restrita do Conveniado

Associe-se

Nota Informativa nº 10 medidas contra a redução da rede de atendimento
Fique por dentro

Notícias

19 de setembro de 2013
Atualizado: 19/09/2013

Nota Informativa nº 10 medidas contra a redução da rede de atendimento

Feas- Nota Informativa
nº 10

Data 19/09/2013

 

Restrição rede de atendimento para beneficiários sentenças
judiciais

Denúncia de descumprimento de sentença já foi formulada-
Aguarda-se manifestação judicial

Esclarecimento inicial para facilitar a compreensão do caso-

Contradições nos
argumentos divulgados pelo Economus

a)      Na Cartilha sob o título FEAS BÁSICO e FEAS PAMC, itens 1, 2 e 3,
informa-se que o Conselho Deliberativo, para atender determinação judicial,
decidiu manter todas as condições do plano originalmente concebido e com isso
reduzir a rede de atendimento a 8 (oito) unidades no interior e 1 (uma) na
capital;

 

b)      Já na 3ª edição de Perguntas e respostas, datada de 04/09/2013, no item
1, os motivos apontados nada têm a ver com decisão judicial.

Invoca-se ali motivos de “razoabilidade”
e de uma pretensa “solidariedade” com objetivo de constranger uns em relação a
outros.

Importantíssimo relembrar (as publicações
firmadas pela Afaceesp têm repetido insistentemente): as ações judiciais não
são contra o Feas e nem contra o Economus. Elas buscam a responsabilidade  do patrocinador hoje Banco do Brasil

E a sentença da ação
coletiva é  clara: a condenação é
solidária e tem o Banco como responsável pelo cumprimento.

 

1.     
Da Medida Cautelar – O processo da ação coletiva já se encontra na 2ª Instância (TRT).  Portanto, ante a divulgada restrição da rede
de atendimento, os advogados da Afaceesp interpuseram recurso junto à
desembargadora responsável pelo processo. 
Na sua manifestação, conforme já informado em Nota específica no site da
Associação, a desembargadora afirmou que a pretensão da Afaceesp (manutenção da
rede de atendimento sem restrição) já estava atendida pela própria sentença
original). Portanto, ela, desembargadora, não precisava deferir o que já estava
deferido pela sentença de 1ª Instância. Em caso de descumprimento, caberia
aplicação da multa prevista também naquela sentença.

 

2.     
Da Denúncia de descumprimento – por isso, os advogados da Afaceesp já formularam denúncia
de descumprimento para a qual aguarda-se manifestação/encaminhamento às partes.

 

3.     
Das responsabilidades – na referida denúncia foi pedido que em hipótese alguma sejam
utilizados recursos financeiros do Feas para cobrir pagamento de multa
em
face de eventual descumprimento, devendo a responsabilidade ser imputadas aos
administradores, nos termos do Código Civil.

 

4.     
Orientação aos associados – permanecem as recomendações anteriores- os amparados por
decisões judiciais que entenderem ser importante continuar reivindicando a
responsabilidade do patrocinador (e que a única alternativa até agora é o
caminho judicial) não aderir ao novo plano, pelas razões já expostas em Notas
Informativas anteriores.

Últimas Notícias

24 de agosto de 2022

Atualizado: 24/08/2022

Programa de Hospedagem tem calendário de eventos

Publicação permanente para divulgar eventos especiais nas regiões dos hotéis conveniados Os associados da Afaceesp têm mais uma opção para avaliar as atrações dos locais onde estão situados os hotéis

01 de dezembro de 2022

Atualizado: 01/12/2022

O verão está chegando!

Associados têm direito ao subsídio do Programa de Hospedagem da Afaceesp, além dos descontos oferecidos pelos próprios hotéis conveniados! Confira os destinos:

09 de novembro de 2022

Atualizado: 09/11/2022

Cassi para os egressos da Nossa Caixa

Comunicado do Escritório Innocenti esclarece atuação junto ao Ministério Público do Trabalho de Brasília.

28 de outubro de 2022

Atualizado: 28/10/2022

Comunicado Afaceesp

Aos egressos do Banco Nossa Caixa que se aposentaram no Banco do Brasil ou ainda estão em atividade no Banco – Ação Civil Pública do Ministério Público do Trabalho de Brasília ajuizada em 2012 (opção pelo plano de saúde da Cassi)