15 ABR2019
Voltar

Conselho Deliberativo do Economus - Posicionamento dos representantes eleitos

Muita luta, na previdência e na saúde

Manifestação dos conselheiros Américo, José Carlos e Max Freddy informa principais ações empreendidas, com indicação dos documentos (Atas).
José Carlos e Max assumiram a partir de 1º de julho de 2016; Américo assumiu em 1º de junho de 2018. Veja o resumo da manifestação datada de Abril 2019.

Transparência
 - logo no início em julho de 2016, José Carlos e Max fizeram propostas sobre a necessidade de melhorar as informações, tanto no aspecto de qualidade/quantidade como na oportunidade de acesso aos participantes, seja na parte previdenciária, seja na de assistência médica. Houve um salto de qualidade nas informações hoje disponíveis no site do Economus, reforçam os conselheiros representantes.


Atualização de premissas atuariais
 - ao mesmo tempo em que lutaram para trazer à tona pendências não enfrentadas há vários anos, os conselheiros firmaram posição mediante votos em separado no sentido de que os participantes não deveriam ser onerados pelos efeitos das postergações, chamando a responsabilidade do patrocinador.


Posição firme quanto aos investimentos (reservas garantidoras)
 - pedindo informações sobre propostas de vendas de imóveis com rentabilidade consolidada ao mesmo tempo em que solicitaram manifestação da Previc (o "xerife" do sistema de previdência complementar) sobre investimento imobiliário que impactou negativamente a rentabilidade da carteira, além de requerer informações sobre os chamados investimentos estruturados (FIPs).

Posição contrária ao pagamento de remuneração variável aos diretores (PLR) e ao voto nas eleições do Economus pelo sistema do patrocinador (SISBB).


Voto em separado na avaliação atuarial e plano de equacionamento de déficit
 - os conselheiros Américo, José Carlos e Max reconheceram a importância do equacionamento para o reequilíbrio do plano, porém, enfatizaram a responsabilidade do patrocinador e administrações anteriores pelas postergações havidas ao longo dos anos.

Visitas à Previc -
 além da atuação no âmbito do Conselho Deliberativo do Economus, os conselheiros eleitos realizaram várias reuniões com técnicos e diretores da Previc-Superintendência Nacional de Previdência Complementar para discutir a situação deficitária do plano do Regulamento Geral (grupo C).


Reuniões e debates
 - na manifestação, os conselheiros eleitos informam realização periódica com advogados, atuários, gestores de investimentos, dentre outros técnicos para amparo na gestão do Instituto e seus planos.

Planos de Saúde Feas
-  destacam a necessidade de inclusão do patrocinador no custeio dos plano e o pedido de auditoria feito para apurar as condições de implantação e de operação do plano Novo Feas desde 2013, que apresenta redução acelerada dos recursos, além dos procedimentos a serem apurados quanto às condenações solidárias do patrocinador Banco do Brasil e medidas praticadas para a cobrança dessa solidariedade.

Oportunidade perdida
 - o manifesto dos conselheiros eleitos informa que desde 2010, reforçada em 2012 e depois em 2013, foi perdida a oportunidade de iniciar o enfrentamento das pendências, salientando que em outubro de 2013 foi negado pedido de instauração de procedimentos independentes de verificação para apurar situações que já se apresentavam como preocupantes (capitalização da pensão por morte, ações trabalhistas com reflexos nos benefícios e plano de saúde).


Mensagem dos conselheiros
 - ao mesmo tempo que reiteram estar à disposição, recomendam que os participantes participem das reuniões promovidas por entidades de classe e fiquem atentos às publicações e informações veiculadas sobre a situação dos planos de previdência e de assistência médica.
 

Nota da Afaceesp -  acesse inteiro teor da Manifestação dos conselheiros em https://www.dropbox.com/s/zlcgy9k0jkxcmno/Posicionamento%20assinado.pdf?dl=0

Acesse conjunto das Atas mencionadas em http://bit.ly/ATAS_Afaceesp